Está aqui

Associação Makaranta

Porquê existe Makaranta?

O desenvolvimento e o futuro económico, social, político e cultural de um país dependem em grande parte da educação escolar básica da sua população.

Nos países do Terceiro Mundo, especialmente em África, faltam muitas vezes as condições para uma boa educação escolar para todas as crianças. O fomento do ensino primário é, portanto, uma das mais importantes formas de ajuda ao desenvolvimento que podemos prestar.

A associação Makaranta concede todos os anos um prémio a escolas africanas exemplares e distingue-as assim publicamente como modelos para outras escolas.

Consideramos exemplares os resultados pedagógicos obtidos por esforço próprio, de preferência sem participação estrangeira. O desempenho recompensado com a atribuição do prémio deve servir como exemplo a ser seguido por outros. O objectivo de Makaranta, portanto, é apoiar iniciativas próprias em favor do ensino primário.

 

Como e quando surgiu Makaranta?

Desde que serviu no Níger (1983–1986) como delegado nacional do Serviço Alemão de Cooperação Técnica e Social (DED), o jornalista Kurt Gerhardt perseguiu a idéia de fundar uma associação para promover a educação em África.

Makaranta foi fundada em Colónia, Alemanha, em maio de 2001. Em seguida realizaram-se os primeiros concursos no Níger e no Uganda. A iniciativa foi bem recebida pela população dos dois países.

 

O que quer dizer "Makaranta"?

Na língua Hausa, "makaranta" significa aquilo que a associação Makaranta quer fomentar: "escola". A língua Hausa é falada no Níger e no norte da Nigéria, sendo também utilizada como língua franca em grande parte da África Ocidental. Depois do Árabe, é o mais importante idioma do continente africano.

 

Membros

Alguns membros da associação Makaranta e.V.

Kurt Gerhardt

Presidente, jornalista, ex-correspondente da rádio pública WDR (Colónia) em Bona e Bruxelas

Kurt Gerhardt trabalhou no Níger de 1983 a 1986 como delegado nacional do DED. Foi ele que concebeu a idéia de criar Makaranta.

 

Georg Bungter

Vice-presidente, ex-redator da rádio pública WDR (Colónia)

 

Günter Schlicht

Tesoureiro, Advogado a Colónia

 


Está há muito convicto de que África necessita do nosso apoio e de que a educação fundamental é uma questão de importância essencial.

 

Helmut Rehmsen

Jornalista

Helmut Rehmsen trabalha como jornalista e apresentador "freelancer" na rádio WDR. Sensibilizou-se para questões da política de desenvolvimento por meio do seu trabalho como redactor do programa "Mittagsmagazin" da WDR-2.

 

Dr. Udo Bude

Antigo director do departamento de educação primária da Fundação Alemã para o Desenvolvimento Internacional (DSE).

Passou muitos anos nos Camarões e no Paquistão. É autor de numerosas publicações sobre educação e desenvolvimento no Terceiro Mundo.

 

Português, Portugal