Está aqui

Educação primária na África subsaariana

Apesar dos enormes esforços realizados nos últimos 50 anos, 40 por cento das crianças entre 6 e 11 anos não estão na escola.

Cerca de 120 milhões de crianças são escolarizadas, mas a metade delas abandona a escola depois de algum tempo.

As meninas são especialmente prejudicadas: elas têm menos possibilidades de ser escolarizadas e frequentemente são tiradas da escola antes de adquirir os conhecimentos básicos.

Saber ler, escrever e fazer contas é uma base fundamental para construir o seu próprio futuro. Quem dispõe de uma bagagem cultural fundamental, quem recebeu conhecimentos elementares para sobreviver de maneira criativa na sua sociedade é mais capaz de proteger a própria saúde (p. ex. contra a SIDA), de encontrar trabalho e de contribuir para o progresso da sociedade. Sem educação fundamental, uma pessoa não é suficientemente capaz de melhorar as suas condições de vida e de defender os seus próprios interesses.

A educação primária não é um fim por si própria.
Ela é condição prévia para todo desenvolvimento.

      

 

Naçoes Unidas: Declaração do Milénio (setembro 2000)

Decidimos (...) velar por que, até ao ano 2015, as crianças de todo o mundo – rapazes e raparigas – possam
concluir um ciclo completo de ensino primário e porque as crianças de ambos os sexos tenham acessoigual a todos os níveis de ensino.

 

Educação primária: Education for All UNESCO

 

 

Português, Portugal